Outer Space CEO da Activision diz em audiência que modelo do Game Pass é destrutivo

CEO da Activision diz em audiência que modelo do Game Pass é destrutivo

Um dia após o chefe do PlayStation falar na audiência do processo FTC vs Microsoft que há um sentimento unânime contra o modelo...

Outerspace
CEO da Activision diz em audiência que modelo do Game Pass é destrutivo

CEO da Activision diz em audiência que modelo do Game Pass é destrutivo

Outerspace

Um dia após o chefe do PlayStation falar na audiência do processo FTC vs Microsoft que há um sentimento unânime contra o modelo do Xbox Game Pass entre as editoras de jogos, o próprio CEO da Activision Blizzard, Bobby Kotick, admitiu compartilhar desta opinião durante seu depoimento nesta quarta-feira.

Perguntando se concorda com a ideia de colocar os jogos da série Call of Duty ou outros títulos da Activision em planos de assinatura como o Game Pass, Kotick respondeu que tem “uma aversão geral” aos serviços de streaming porque ele viu o quanto este modelo foi prejudicial a Hollywood e não funcionou para os estúdios.

Segundo Kotick, os serviços de assinatura servem para “degradar a economia” e destruir valor dos produtos criados, embora ele próprio já tenha cedido os jogos da Activision ao PlayStation Plus da Sony, porém de forma limitada, por pouco tempo, em ações pontuais de marketing ou com o catálogo de jogos antigos. Coincidentemente, Call of Duty: Black Ops Cold War será oferecido de graça para os assinantes do PlayStation Plus Essencial no mês que vem.

Kotick afirmou que nunca haveria uma circunstância em que faria sentido para a Activision colocar seus jogos em um serviço de assinatura de vários jogos e diz que “não pode imaginar” isso acontecendo. O juiz interrompeu e perguntou: “Então por que você concordou com a fusão?”, ao qual o executivo respondeu que pode ter “discordâncias filosóficas” com a Microsoft, mas sua responsabilidade é para com os acionistas.

E entre os acionistas da Activision, o próprio Kotick aparece como um dos maiores beneficiados caso o negócio com a Microsoft seja aprovado. O executivo levará US$ 185 milhões se o acordo for fechado.

O CEO da Activision Blizzard foi também questionado se a empresa havia considerado trazer Call of Duty para Switch. Ele disse que sim, mas decidiu não fazê-lo e hoje considera esta decisão um erro.

“Fiz um julgamento ruim”, disse Kotick. “Quando vi o protótipo do Switch, foi diferente de quando vi o protótipo do Wii [e] pensei que era o sistema de videogame mais extraordinário já criado”.

Ele acrescentou: “Quando vi os protótipos do Switch, fiquei preocupado porque eles estavam tentando realizar muito com um console que também tinha capacidade portátil. Não pensei que seria um grande sucesso”.

Após mais de seis anos no mercado, a Nintendo vendeu mais de 125 milhões de consoles Switch, um feito superado apenas pelo portátil Nintendo DS e pelo PlayStation 2.

“É provavelmente o segundo sistema de videogame de maior sucesso de todos os tempos, então foi uma má decisão da minha parte”, disse Kotick.

O post CEO da Activision diz em audiência que modelo do Game Pass é destrutivo apareceu primeiro em Outer Space.

Últimas