Outer Space Em reestruturação, Unity irá demitir 25% de seus funcionários

Em reestruturação, Unity irá demitir 25% de seus funcionários

A fabricante de ferramentas de desenvolvimento Unity anunciou que precisará demitir um quarto da sua força de trabalho, ou quase...

Outerspace
Em reestruturação, Unity irá demitir 25% de seus funcionários

Em reestruturação, Unity irá demitir 25% de seus funcionários

Outerspace

A fabricante de ferramentas de desenvolvimento Unity anunciou que precisará demitir um quarto da sua força de trabalho, ou quase 1.800 pessoas, até março de 2024.

O anúncio, feito por um memorando interno e em um documento para os reguladores dos Estados Unidos, menciona as demissões como parte de um plano de reestruturação da empresa, que começou com a saída do CEO John Riccitiello (também ex-CEO da Electronic Arts) em novembro passado.

Após os múltiplos imbróglios em relação a uma nova taxa de instalação que seria cobrada dos jogos fabricados no Unity, a empresa afastou Riccitiello e colocou em seu lugar o ex-CEO da IBM, James M. Whitehurst, como CEO interino e presidente, e Roelof Botha, da Sequoia Capital (empresa especializada em capital de risco) no cargo de Presidente do Conselho de Administração. Após esta mudança de pensamento, o preço das ações da Unity saltou quase 40% nos mercados internacionais.

O aviso regulatório entregue à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos afirma: “Em 8 de janeiro de 2024, a Unity Software Inc. (“Unity” ou a “Empresa”) anunciou que planejava remover aproximadamente 1.800 cargos de funcionários, representando aproximadamente 25% de sua força de trabalho atual, como parte de sua reestruturação e reorientação em seu negócio principal, e para se posicionar para um crescimento lucrativo e de longo prazo”.

Neste momento, a Unity não pode estimar razoavelmente os custos e despesas relacionados a esta redução, que deverão serão incorridas principalmente durante o primeiro trimestre de 2024. As despesas estarão relacionadas principalmente à transição de funcionários, demissão remunerada e benefícios sociais.

Esta nova redução da força de trabalho dá continuidade a uma longa série de demissões que começaram em 2022. Sob a liderança de John Riccitiello, a Unity demitiu 200 pessoas em junho de 2022, depois 300 funcionários em janeiro de 2023 e novamente 600 outros funcionários em maio de 2023. No mesmo mês, a empresa anunciou que metade de seus escritórios fecharia nos próximos anos, a fim de recuperar o crescimento após um período de ascetismo. Ao final de 2023, após a saída de Riccitiello, o grupo voltou a demitir 265 pessoas. No total, mais de 1.300 pessoas perderam o emprego em menos de um ano e meio.

Como o que aconteceu no final de novembro de 2023, a cotação das ações da Unity reagiu positivamente a esta notícia, com valorização de 5% nas horas que se seguiram ao anúncio. Isto demonstra que os mercados e investidores internacionais confiam no plano de reestruturação e racionalização da empresa, embora ainda sujeita a enormes perdas financeiras, apesar do volume de negócios colossal. Em 2022, apesar de um volume de negócios de 1,4 bilhões de dólares, a Unity registou perdas líquidas de 920 milhões.

O post Em reestruturação, Unity irá demitir 25% de seus funcionários apareceu primeiro em Outer Space.

Últimas